LANÇAMENTO | MOBY ANUNCIA SEU NOVO ÁLBUM, “REPRISE”, QUE TEM LANÇAMENTO NO DIA 28 DE MAIO

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

MATÉRIA | SÉRIE: “A arte do absurdo” #01

No atual cenário, a performance artística já se tornou uma experiência sensorial tão necessária quanto o DJ ou o ambiente. Com uma série de matérias, iremos explorar as lutas diárias desses artistas independentes, abordando a arte (seja performance, dança, teatro

NOVIDADE| Vila SAN será inaugurada no próximo dia 21

Espaço na Pirâmide do Rio Vermelho será nova opção de entretenimento Previous Next Com a inovação como uma das ferramentas do sucesso dos seus projetos, os empresários José Augusto Vasconcelos e André Gagliano deram uma repaginada na pirâmide do Rio

COLUNA | AUDIOVISUAL, ARTE PSICODÉLICA E LIVE STREAMING:

Como as raves tem sobrevivido ao distanciamento social Trabalho em digital art feito por Felipe Underraga, aka Gesh, para o Festival Ojos del Cielo, evento virtual de live streaming em homenagem a Munsmawa Chiumampi. As raves sempre foram relacionadas a

COLUNA | IDENTIDADE DE GÊNERO COMO DIREITO FUNDAMENTAL

A dignidade é um atributo humano, intrínseco e distintivo, previsto na Constituição Federal de 1988[1], tendo como seu princípio absoluto a obrigação estatal em garanti-la, por ser o Brasil um Estado Democrático. Trata-se de um complexo de direitos e deveres

COLUNA |A SEXUALIDADE POSTA EM CHEQUE

Todos sabemos que as pessoas têm conhecimento sobre temas como a sexualidade cada vez mais, fato que podemos perceber pela quantidade de pessoas que se questionam diariamente sobre o que lhes atrai. O que poucos se questionam é sobre a

%d blogueiros gostam disto: