26 de março de 2021

Instagram
Você sabe do que se trata Linguagem Neutra? Já ouviu falar?
Confira a estreia da série "LINGUAGEM NEUTRA" do Colunista @saveda em nosso site.

https://colorsdj.com/coluna-vamos-conversar-sobre-linguagem-neutra-parte-i/

Veja na íntegra em nosso site:
Vamos conversar sobre linguagem neutra? (Parte I)

➡ seção Vozes ➡ categoria Coluna

Coluna: Thiago Saveda
Foto: Divulgação

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #saveda #vozes #coluna #thiagosaveda #linguagemneutra

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

23 horas atrás
View on Instagram |
1/8
A música que não pode faltar no aniversário do Rodrigo Izaú é:

Teenage Dream
Katy Perry

Fique ligado, mais artistas passaram pela Colors DJ dizendo: “Qual música não pode faltar no seu aniversário”.

Participe, comente. Comparti-lhe com seus amigos.

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #música #rodrigoizau #music #AniversárioColorsDJ #aniversário #teenagedream

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

1 dia atrás
View on Instagram |
2/8
Como anda sua saúde? Como você trata seu corpo?
Quer saber mais sobre estas questões? Entre no nosso site e acompanhe a Coluna "MENTE BLINDADA" de @santanatreinador.

COLUNA | MENTE BLINDADA: Expectativa vs Realidade

Veja na íntegra em nosso site:
https://colorsdj.com/coluna-mente-blindada-expectativa-vs-realidade/

➡ seção Profissão ➡ categoria Coluna

Foto: Bruno Prado.

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #profissão #saúde #marcelosantana #personaltrainer #coluna #menteblindada

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

1 dia atrás
View on Instagram |
3/8
Não perca o lançamento oficial do IGUAL na Heavy House, em São Paulo, nos dias 20, 21 e 22 de outubro, a partir das 18h. O selo quer estimular festivais, festas, clubes, casas de shows, gravadoras, editoras e distribuidoras a terem pelo menos metade de suas equipes composta por mulheres, pessoas não-binárias ou trans, considerando a área artística e também a produção. 
Programação completa: 
 
 • Quarta-feira | 20/10 
Talk @clauassef e @moniquedardenne - 20h
Pocket Show Josyara - 21h
Eli Iwasa - 22h
 
 • Quinta-feira | 21/10
Érica Alves - 20h
Mari Boaventura - 21h30
Badsista + Malka Julieta - 23h
 
 • Sexta-feira | 22/10
Mayra Maldjian - 20h
DJ Cinara - 21h30 
DJ $ophia - 23h

Este elenco estrelado de mulheres comandará o palco. O evento será aberto ao público e seguirá todas as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo obrigatório o uso de máscara e apresentação de comprovante de vacinação para entrada. Não fique fora dessa!

ACOMPANHE EM @WOMENSMUSICEVENT

Data: 20, 21 e 22 de outubro
Local: Heavy House - Rua Benjamin Egas 297, Pinheiros
Horário: 18h à 01h
Valor da entrada: a partir de R$30*
*Entrada somente com nome na lista e apresentação de certificado de vacinação nos aplicativos ConecteSUS e Poupatempo.

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

2 dias atrás
View on Instagram |
4/8
Hoje dia 20/10(quarta) acontece o Happy Hour do @club.jerome a partir das 20h até as 02h - com o long set do DJ residente @pedropaulor 

Entrada: R$10,00 

. Reserve sua mesa por DM ou pelo whats: (11)96175-6328
. Capacidade limitada, a reserva garante o seu lugar 
. o Club Jerome respeita todos os protocolos exigidos.
. Obrigatório apresentação física ou virtual do passaporte da vacinação contra o Covid-19.

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

2 dias atrás
View on Instagram |
5/8
Parabéns ao nosso amado e mais do que talentoso repórter @fredrigoni  pelo seu aniversário.
Hoje é dia de comemorar e ser muito feliz! 
A festa é sua, porém quem ganha são os nossos leitores!

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÈColorida #aniversario ##comemoraçāo #dj ##gratidāo

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

2 dias atrás
View on Instagram |
6/8
Projeto ousado e ambicioso, “Bacana Music Live” foi buscar na força da lua e na beleza natural de uma das praias urbana mais lindas do planeta a síntese perfeita para criar a atmosfera de um cenário paradisíaco do qual o artista já faz parte naturalmente desde seus primeiros anos de vida em Maceió.

“Bacana Music Live” marcará a comemoração dos 25 anos de carreiras do projeto musical Bacana Music

Veja na íntegra em nosso site:
https://colorsdj.com/live-bacana-music-live-marcara-a-comemoracao-dos-25-anos-de-carreiras-do-projeto-musical-bacana-music/

➡ seção I.D ➡ categoria Lives

Foto: @flaviocansancao

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #live #bacanamusic #25anos #dj #projeto
Projeto ousado e ambicioso, “Bacana Music Live” foi buscar na força da lua e na beleza natural de uma das praias urbana mais lindas do planeta a síntese perfeita para criar a atmosfera de um cenário paradisíaco do qual o artista já faz parte naturalmente desde seus primeiros anos de vida em Maceió.

“Bacana Music Live” marcará a comemoração dos 25 anos de carreiras do projeto musical Bacana Music

Veja na íntegra em nosso site:
https://colorsdj.com/live-bacana-music-live-marcara-a-comemoracao-dos-25-anos-de-carreiras-do-projeto-musical-bacana-music/

➡ seção I.D ➡ categoria Lives

Foto: @flaviocansancao

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #live #bacanamusic #25anos #dj #projeto
Projeto ousado e ambicioso, “Bacana Music Live” foi buscar na força da lua e na beleza natural de uma das praias urbana mais lindas do planeta a síntese perfeita para criar a atmosfera de um cenário paradisíaco do qual o artista já faz parte naturalmente desde seus primeiros anos de vida em Maceió.

“Bacana Music Live” marcará a comemoração dos 25 anos de carreiras do projeto musical Bacana Music

Veja na íntegra em nosso site:
https://colorsdj.com/live-bacana-music-live-marcara-a-comemoracao-dos-25-anos-de-carreiras-do-projeto-musical-bacana-music/

➡ seção I.D ➡ categoria Lives

Foto: @flaviocansancao

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #live #bacanamusic #25anos #dj #projeto
Projeto ousado e ambicioso, “Bacana Music Live” foi buscar na força da lua e na beleza natural de uma das praias urbana mais lindas do planeta a síntese perfeita para criar a atmosfera de um cenário paradisíaco do qual o artista já faz parte naturalmente desde seus primeiros anos de vida em Maceió.

“Bacana Music Live” marcará a comemoração dos 25 anos de carreiras do projeto musical Bacana Music

Veja na íntegra em nosso site:
https://colorsdj.com/live-bacana-music-live-marcara-a-comemoracao-dos-25-anos-de-carreiras-do-projeto-musical-bacana-music/

➡ seção I.D ➡ categoria Lives

Foto: @flaviocansancao

#colorsdj #colorsdjmagazine #AMúsicaÉColorida #live #bacanamusic #25anos #dj #projeto

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

5 dias atrás
View on Instagram |
7/8
⚜️ *HL SUNSET NOVO HOTEL* ⚜️

O *Rooftop* mais badalado do *Rio de Janeiro* se prepara para chegar em *São Paulo* com grande estilo. A *HLSunset* preparou uma festa maravilhosa com a melhor vista de São Paulo, no belíssimo *Rooftop do Novo Hotel Morumbi*. Venha passar uma tarde agradável com os amigos ao som dos melhores Djs.

🥁🎼 *Atrações Principais*

🎧  Bruno Pacheco
🎧 Diego Ramal 
🎧 Derek Flores
🎧 Gustavo Bresciani
🎧 Super Atração Surpresa 💥

🥂🍾 *Drinks & Foods*
Além de drinks badalados a gastronômica traz o menu assinado pelo *Chef Geremias*.

🏊 Open Pool
🍹 Menu Drinks
🍝 Menu Foods
🎼 Sonora e Iluminação
🚘 Estacionamento

*DATA E HORÁRIO*

🗓️ *17/10* 
🕒 *15h às 23h* 

💰/💳 *VALORES*

(Aceitamos todos os cartões de crédito e débito).

https://www.sympla.com.br/hl-sunset-sao-paulo__1376744

*ENVIAR OS COMPROVANTES E NOME COMPLETO PARA*
+55 (21)9.8269-2096

___________________________________

☀️ *Em caso de chuva no momento do evento, temos 2 áreas cobertas, com toda estrutura necessária para o conforto de nossos clientes* ☀️

*Entre em contato para mais informações.*
SAC 📌: (21)9.8269-2096

*VENHA PARA O MELHOR TRIBAL SUNSET DE SÃO PAULO* 💥🥁🥂

“Eu anseio pela simplicidade e a vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”

Canções reinterpretadas de sua carreira musical de três décadas, com a colaboração de convidados especiais como Kris Kristofferson, Gregory Porter + Amythyst Kiah, Skylar Gray, Mark Lanegan e outros

Pioneiro na música, Moby anuncia seu novo álbum, “Reprise”, que será lançado no dia 28 de maio. No disco, o cantor revisita e reimagina grandes momentos musicais de seu passado. Juntamente com a Budapest Art Orchestra (Orquestra de Arte de Budapeste), ele repaginou alguns de seus clássicos mais conhecidos, com novos arranjos para instrumentos acústicos e para orquestra. Ele é acompanhado por um grupo estelar de artistas convidados de todo o espectro musical, incluindo Alice Skye, Amythyst Kiah, Apollo Jane, Darlingside, Deitrick Haddon, Gregory Porter, Jim James, Kris Kristofferson, Luna Li, Mark Lanegan, Mindy Jones, Nataly Dawn, Skylar Gray e Víkingur Ólafsson.

 

Moby compartilhou a primeira faixa do álbum, “Porcelain”, que conta com a colaboração de Jim James (My Morning Jacket). 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PorcelainPR .

 

Reprise” inclui as mais importantes músicas de Moby, entre elas sua primeira faixa dance, “Go”, “Extreme Ways” (famosa pela série de filmes Bourne), “Natural Blues” e “Why Does My Heart Feel So Bad?”. Algumas das novas versões são mais sóbrias e lentas, enquanto outras exploram o grande potencial que uma orquestra pode oferecer. Após três décadas de carreira, o disco não é tanto um registro de grandes sucessos, mas uma oportunidade de refletir sobre como a arte pode se adaptar ao longo do tempo a diferentes ambientes e contextos.

Moby explica: “Sinto muito se isso soa óbvio, mas, para mim, o principal propósito da música é comunicar emoção, compartilhar algum aspecto da condição humana com quem está ouvindo. Por que ter uma orquestra? Anseio pela simplicidade e vulnerabilidade que você pode alcançar com a música acústica ou clássica”, disse.

 

As sementes de “Reprise” foram plantadas quando Moby recebeu um convite para participar de sua primeira colaboração clássica: um concerto ao vivo de sua música no Walt Disney Concert Hall com seu amigo, Gustavo Dudamel, e a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, em 2018.

O ano de 2021 promete ser um novo capítulo emocionante para Moby com o lançamento de “Reprise”, bem como do documentário “MOBY DOC”. Dirigido e editado por Rob Bralver, o filme será distribuído pela Greenwich Entertainment e poderá ser visto nos cinemas dos Estados Unidos e em plataformas digitais no dia 28 de maio.

 

MOBY DOC” é um documentário biográfico surreal narrado por Moby enquanto ele reflete sobre sua turbulenta vida pessoal e sua música icônica da época em que fazia parte de bandas de punk underground até se tornar um artista solo no topo das paradas e de um viciado em drogas problemático a um ativista vegano. O documentário contém entrevistas com David Lynch e David Bowie, bem como imagens extraordinárias filmadas em shows, usando uma combinação única de encenações, entrevistas e imagens de arquivo. O público poderá desfrutar de uma olhada perspicaz e sem adornos sobre um artista cuja infância traumática o moldou de maneiras muito profundas.

Moby é um famoso músico, cantor/compositor, produtor, DJ, fotógrafo e ativista. Com vários Discos de Platina e diversas indicações ao Grammy, este artista que quebrou barreiras com sua aclamada música, incluindo seu primeiro sucesso global, o álbum “Play”. Com vendas mundiais de mais de 20 milhões de álbuns, Moby também conseguiu alcançar oito vezes o Top 10 de sucessos na parada de Dance Club Songs da Billboard. Vegano convicto e um firme defensor dos direitos dos animais e da ajuda humanitária, ele também é autor de quatro livros, incluindo uma coleção de suas fotografias.

5 dias atrás
View on Instagram |
8/8