COLUNA | Tribal House: selos e gravadoras

Peter Rauhofer (Fonte: Facebook).

Os primeiros contatos que tive com música eletrônica foram através do rádio, na extinta RPC FM (RJ) que na época operava na frequência 100,5. O programa era o RPC Megamix, que depois virou Dance Masters e eu me lembro que os DJs sempre falavam os nomes da músicas com informações bem completas como, quem produziu, quem remixou e, principalmente, a GRAVADORA (SELO). A partir daí, comecei a me interessar e pesquisar bastante.

A tecnologia mudou muito a forma de acesso a música e principalmente a informações sobre ela. Antigamente as ferramentas eram rádios, revistas e era dessa forma que os DJs compravam seus discos.

Os selos (labels em inglês), podem estar associados a grandes gravadoras que criam divisões para apostar em outros estilos musicais (House, Techno, Trance). Além dos selos que lançam suas tracks de forma independente.

Sabe aquele artista ou aquela música que você gosta? Tem uma gravadora por trás que fica responsável por desenvolver, distribuir e promover.

Tratando-se de tribal house, temos uma infinidade de selos que apostaram no segmento e tiveram grandes nomes em seu cast.

Selecionamos alguns com maior relevância no gênero. São eles:

TRIBAL AMERICA

Uma das primeiras gravadoras, quiçá a pioneira, no estilo Tribal House e onde tivemos as primeiras aparições de nomes como: Peter Rauhofer (Club 69), Danny Tenaglia, Junior Vasquez, Eric Kupper, Deep Dish, Oscar Gaetan & Ralph Falcon (Liberty City).

Com o fechamento da Tribal America, surge a TWISTED RECORDS em 1996, que chegou a ser distribuída pela MCA (Universal Music).

Pela Twisted Records foi lançado o álbum de maior sucesso de Oscar G & Ralph Falcon, que nessa época assinavam com Funky Green Dogs e lançaram o smash hit “FIRED UP”.

Oscar G & Ralph Falcon (Funkymix Green Dogs) – Fonte: Discogs.

STAR 69

Fundado em 1999 pelo mestre Peter Rauhofer, tornou-se um dos selos com maior influência para os amantes de Tribal e Progressive House.

Principais artistas: Offer Nissim, Suzanne Palmer, Celeda, Hector Fonseca.

STEREO

Fundada em 1999 pelos DJs Chus, Pablo Ceballos e seu empresário Carlos Caliço, Stereo é o primeiro selo de música eletrônica independente da Espanha.

Chus & Ceballos são os embaixadores do estilo Iberican Sound ritmo que explora bastante grooves e percussões e que surgiu na península ibérica entre Espanha e Portugal.

Principais artistas: David Penn, Carlos Manaça, Marcelo Castelli, Danny Tenaglia, Pete Tha Zouk.

Chus & Ceballos (Fonte: Instagram).

CONGOS/TUMBATA

Sub selos da Pool eMusic fundada em 2002 pelos DJ’s Antoine Clamaran e Laurent Pautrat.

São especializados em Tribal House.

As principais faixas de Antoine Clamaran entre 2002 e 2008 foram lançadas pela Congo.

O DJ paulistano Joe K fez parte do catálogo lançando dois EPs em 2004.

Principais artistas: DJ Fist, DJ Raxx, Alma Matris, Kobbe, Austin Leeds, Rooster & Sammy Peralta.

MAGNA

Selo de house do DJ português Carlos Manaça que também se destacou com diversos lançamentos no gênero Tribal House.

A clássica “The First Tribal Feeling” de Peter Tha Zouk e Bruno Marciano é um dos destaques do catálogo.

Principais artistas: Richie Santana, Da Groovemakers, Peter Presta, Redkone.

ROYAL DRUMS

Sub selo francês da Cyber Production, especializado em Tribal House.

O projeto Afro Dynamic do DJ francês Laurent Wolf foi lançado pela Royal Drums e teve distribuição da Sony Music. Desse disco saiu um dos maiores clássicos dos últimos tempos: “SAXO com vocais de Mary Austin.

SHEEVA

Sub selo da italiana V.O.T.U. Records (Voice Of The Underground Records) e fundada pelo DJ Funky Junction.

Responsável pelo lançamento do primeiro HIT da dupla Altar (VMC & Macau), “Sexercise” com os vocais de Katrina K, outro clássico das pistas.

Outro grande hit é “Drum-key” do produtor carioca FC Nond.

TRIBAL SPAIN

Sub selo da Vendetta Records e uma das divisões da gravadora Blanco Y Negro.

O selo tem como A&R o DJ Jesse Garcia que também lançou vários EPs.

Principais artistas: Saeed Younan, Del Gado, Peter Presta, JJ Flores.

Esses foram alguns exemplos de selos internacionais. A lista de grandes gravadoras é extensa.

Groovilicious, Strictly Rhythm, Tommy Boy, Nervous são algumas com vasto catálogo dedicado a House Music e suas vertentes. Nas próximas edições, com certeza, falaremos delas.

No Brasil, temos a EPride Music do DJ Edson Pride e a Motion Records que já lançaram artistas como Lapetina, Luis Erre, Tommy Love, Nikki Valentine, Allan Natal entre outros grandes nomes da cena Circuit Tribal/Progressive House.

Você pode ouvir os artistas citados nesta matéria na sua plataforma de streaming preferida.

Aos poucos as gravadoras estão disponibilizando o acervo no formato digital.

Tribaleiros, até a próxima edição da Colors DJ.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

REVELAÇÃO | Nicole Lukiys: “Eu me encontrei ali atrás dos decks.”

Conheça Nicole Lukiys, apaixonada pela técnica da mixagem, constrói sets marcados pela dinâmica e harmonia. Ela é a revelação do techno desta edição de maio. Misturando vertentes como hard techno, peak time, techno rave, industrial, e influências do breakbeat e

LANÇAMENTO | “Classix Remix vol. 2”, por Roberto de Carvalho

Depois da incomensurável surpresa que foi o lançamento do primeiro volume do “Rita Lee e Roberto – Classix Remix”, às vésperas do lançamento do segundo volume, fico até inibido de escrever algo que esteja à altura deste projeto maravilhoso que

LANÇAMENTO | MARTIN GARRIX TEM AS COLABORAÇÕES DE BONO VOX E THE EDGE NO LANÇAMENTO DA FAIXA “WE ARE THE PEOPLE”

Hoje, os membros do U2, Bono Vox e The Edge, colaboram com o DJ holandês Martin Garrix na faixa “We Are the People”, single oficial do torneio de futebol UEFA Euro 2020. O U2 também acaba de disponibilizar no Spotify

LANÇAMENTO | A ESPETACULAR COLABORAÇÃO DE SIR ELTON JOHN E O YEARS & YEARS, NA RELEITURA DO CLÁSSICO “IT´S A SIN”, JÁ ESTÁ EM TODAS AS PLATAFORMAS DIGITAIS

Elton John e Years & Years se reuniram para uma performance verdadeiramente espetacular do clássico “It´s a Sin”, dos Pet Shop Boys, na cerimônia de premiação do BRIT Awards, realizada no último dia 11.  Assista aqui: A canção agora está

LANÇAMENTO | Le Dib segue com nova sonoridade de 2021 em “Gone” pela Sony

Em nova produção pela Sony, desta vez com uma pegada de Indie Rock, mas perfeita para as pistas de música eletrônica, Le Dib lança “Gone” surpreendendo novamente com sua maestria e versatilidade, e mantendo a nova sonoridade apresentada para 2021.

%d blogueiros gostam disto: