COLUNA | Mais amor em tempos do novo normal

Sabe quando algo martela em sua mente diariamente e mesmo você usando todas as técnicas de meditação, reprogramação neurolinguística, discutindo com o terapeuta, ainda assim, não sai da mente?

Sou dos que defendem o amor, sempre, e, talvez por isso, tenho estado tão esgotado mentalmente. Vocês também se perguntam por onde anda o amor?

Em nosso período de isolamento e agora, flexibilização social, usei como termômetro para ver até onde algumas pessoas do meu convívio seriam capazes de ir, ou melhor, até qual ponto elas aguentariam o manual do novo normal, sem perder a essência e o interesse pelo outro.

Sempre foi natural vivermos em bolhas sociais, com amigos de acordo com afinidades, conceitos e ideais, então, pensara eu que fosse mais fácil permanecer com os laços de amizades quando uma série de novos formatos apareceram para nos testar, como quem já furava a quarentena desde o momento mais crítico, ao que se isolou por completo, passando por aqueles que o pavor é tão grande, que demoraram a acostumar com as regras e se esqueceram do contato social; mesmo que fosse por telefone, vídeo chamada ou qualquer outra forma de dizer que se está vivo ao outro.

Penso: será que o amor entre os nossos só serviam enquanto se havia contato físico a moda pré pandêmica? Será que a nossa memória afetiva é tão cruel que nos faz esquecer dos amigos e seguir somente na glamourização fake das redes sociais?

Vi em alguma arte, dessas que circulam pela internet, que a segregação agora era certa, que não estávamos no mesmo barco, como deveria ser natural acontecer. E tenho que concordar que, infelizmente, não mesmo. O amor não resistiu ao vírus e determinou claramente as formas que cada um – ou cada bolha – tem passado os últimos 8 meses: uns nos seus iates, outros nas lanchas, alguns em barcos e outros nos botes. É um salve-se quem puder sem um pingo de amor. Parece que o amor terminou quando a obrigação era em sorrir pelos olhos e não pela boca coberta pela máscara.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

REVELAÇÃO | Nicole Lukiys: “Eu me encontrei ali atrás dos decks.”

Conheça Nicole Lukiys, apaixonada pela técnica da mixagem, constrói sets marcados pela dinâmica e harmonia. Ela é a revelação do techno desta edição de maio. Misturando vertentes como hard techno, peak time, techno rave, industrial, e influências do breakbeat e

LANÇAMENTO | “Classix Remix vol. 2”, por Roberto de Carvalho

Depois da incomensurável surpresa que foi o lançamento do primeiro volume do “Rita Lee e Roberto – Classix Remix”, às vésperas do lançamento do segundo volume, fico até inibido de escrever algo que esteja à altura deste projeto maravilhoso que

LANÇAMENTO | MARTIN GARRIX TEM AS COLABORAÇÕES DE BONO VOX E THE EDGE NO LANÇAMENTO DA FAIXA “WE ARE THE PEOPLE”

Hoje, os membros do U2, Bono Vox e The Edge, colaboram com o DJ holandês Martin Garrix na faixa “We Are the People”, single oficial do torneio de futebol UEFA Euro 2020. O U2 também acaba de disponibilizar no Spotify

LANÇAMENTO | A ESPETACULAR COLABORAÇÃO DE SIR ELTON JOHN E O YEARS & YEARS, NA RELEITURA DO CLÁSSICO “IT´S A SIN”, JÁ ESTÁ EM TODAS AS PLATAFORMAS DIGITAIS

Elton John e Years & Years se reuniram para uma performance verdadeiramente espetacular do clássico “It´s a Sin”, dos Pet Shop Boys, na cerimônia de premiação do BRIT Awards, realizada no último dia 11.  Assista aqui: A canção agora está

LANÇAMENTO | Le Dib segue com nova sonoridade de 2021 em “Gone” pela Sony

Em nova produção pela Sony, desta vez com uma pegada de Indie Rock, mas perfeita para as pistas de música eletrônica, Le Dib lança “Gone” surpreendendo novamente com sua maestria e versatilidade, e mantendo a nova sonoridade apresentada para 2021.

%d blogueiros gostam disto: