COLUNA | O HIT PERFEITO

Foto divulgação

“Existe uma fórmula para se criar um ”HIT”?” Este é um assunto que tem sido tópico de longas conversas e debates dentro da Indústria musical ao longo dos anos. Eu mesmo já fui questionado se tal música tinha “cara de hit”. E nesta minha estreia como colunista na Colors DJ Magazine, vamos tratar justamente sobre essa questão.

Existe uma fórmula? Sim, aliás, existem várias fórmulas. Se reuníssemos os produtores da “Vertente A” ele nos daria uma fórmula, já o produtor da “Vertente B” outra fórmula completamente diferente. E qual funciona? Você deve está se perguntando e eu te digo: todas.

Antes de tudo, vamos entender esse termo/palavra: “HIT” é uma palavra em inglês que significa “acerto”, “sucesso” e pode ainda ser usada como verbo, “to hit”, que logo significa “acertar”. Explicado esse ponto, passamos a entender que não existe uma fórmula exata para um “hit” porque, quando se trata de música, o inesperado pode acontecer.

O acerto só vem da tentativa, e o sucesso, da execução de um bom trabalho. Fazer música não é uma corrida contra o tempo, mas sim um estudo minucioso sobre a sua tentativa de acertar na Cena Musical.

Um claro exemplo disso, é a música “The Middle” do DJ e Produtor Zedd, que conta com os vocais da cantora country Maren Morris. A faixa é um sucesso e alcançou o top 5 do Hot 100 da Billboard. Mas você sabia que a canção foi gravada por 12 cantoras diferentes? DOZE. 

Em uma entrevista para a Variety, Stefan Johnson, do time de produção Monsters & Strangerz, foi quem deu a informação. Segundo ele, vejam só: Camila Cabello, Lauren Jauregui, Demi Lovato, Anne-Marie, Carly Rae Jepsen, Tove Lo, Bishop Briggs, Bebe Rexha, Daya, Charly XCX e Elle King foram as que gravaram uma demo, mas recusaram a versão final. Hoje, mesmo com uma cantora que corre por fora do cenário pop, a faixa tem mais de Um Bilhão de Streamings no Spotify e é muito conhecida ao redor do Mundo.

Foto divulgação

Agora imaginem se o produtor e a gravadora tivessem deixado de acreditar na faixa, depois de tantas cantoras irem para o Estúdio e, por inúmeras razões, nenhuma voz ir para a versão final?

Fonte: YouTube

Se você procura um HIT, quero dizer que ele mora dentro do seu talento. Estude, desenvolva, e crie das suas ideias e inspirações o seu próprio HIT, aquele som que você vai ouvir e vai reconhecer como um acerto na sua carreira. E use suas inspirações apenas para saber aonde você quer chegar. Não há nada melhor do que ouvir que aquele acerto possui a nossa identidade.

Tenha uma equipe que vai te apoiar durante todo o processo (intérprete, compositor, produtor etc); a junção de forças e energia de uma boa equipe vai refletir no seu produto final.

Hoje, eu, Álvaro Carias, tenho um pouco mais de 20 músicas lançadas oficialmente nas Plataformas, algumas com centenas ou milhares de plays, mas que foram acertos tanto na minha carreira, quanto na carreira dos produtores e intérpretes, sendo abraçada por DJs e pistas de dança do Brasil e ao redor do Mundo e me orgulho em dizer que dificilmente você vai encontrar alguma fórmula padrão nas minhas letras, porque procuro sempre alcançar a identidade do produtor do projeto.

E aí, vamos fazer um HIT?

Fonte: Spotify
Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

MATÉRIA | SÉRIE: “A arte do absurdo” #01

No atual cenário, a performance artística já se tornou uma experiência sensorial tão necessária quanto o DJ ou o ambiente. Com uma série de matérias, iremos explorar as lutas diárias desses artistas independentes, abordando a arte (seja performance, dança, teatro

NOVIDADE| Vila SAN será inaugurada no próximo dia 21

Espaço na Pirâmide do Rio Vermelho será nova opção de entretenimento Previous Next Com a inovação como uma das ferramentas do sucesso dos seus projetos, os empresários José Augusto Vasconcelos e André Gagliano deram uma repaginada na pirâmide do Rio

COLUNA | AUDIOVISUAL, ARTE PSICODÉLICA E LIVE STREAMING:

Como as raves tem sobrevivido ao distanciamento social Trabalho em digital art feito por Felipe Underraga, aka Gesh, para o Festival Ojos del Cielo, evento virtual de live streaming em homenagem a Munsmawa Chiumampi. As raves sempre foram relacionadas a

COLUNA | IDENTIDADE DE GÊNERO COMO DIREITO FUNDAMENTAL

A dignidade é um atributo humano, intrínseco e distintivo, previsto na Constituição Federal de 1988[1], tendo como seu princípio absoluto a obrigação estatal em garanti-la, por ser o Brasil um Estado Democrático. Trata-se de um complexo de direitos e deveres

COLUNA |A SEXUALIDADE POSTA EM CHEQUE

Todos sabemos que as pessoas têm conhecimento sobre temas como a sexualidade cada vez mais, fato que podemos perceber pela quantidade de pessoas que se questionam diariamente sobre o que lhes atrai. O que poucos se questionam é sobre a

%d blogueiros gostam disto: