heeycat estudio

MATÉRIA | Gravadora ou Distribuidora independente: como escolher?

Durante os últimos 20 anos, a indústria fonográfica sofreu grandes avanços com a música digital, o que abriu muito espaço para os artistas independentes, hoje, eles ocupam mais 50% no mercado, segundo o relatório da Associação Brasileira da Música Independente (ABMI). Diante desse avanço e autonomia para distribuição do seu trabalho, alguns detalhes precisam ser observados para que sua escolha reflita no que deseja alcançar.

Lançar uma faixa ou um álbum parece ser uma decisão simples, mas na verdade não é, o artista precisa saber qual a sua posição no mercado e traçar seus objetivos com clareza. É fundamental fazer uma análise entre os prós e os contras, além de boas estratégias para escolher entre a distribuição de forma independente ou através de uma gravadora.

O objetivo da distribuição digital é monetizar, colocando sua música no iTunes, Spotify, Deezer, Youtube, entre outras plataformas e lojas de música digital. Uma vez que você possui uma faixa em alguma plataforma, as pessoas podem fazer streaming, baixar e comprar sua música, em troca, você recebe royalties, dependendo de como e onde sua música foi ouvida. Existem diversas distribuidoras independentes que fazem este serviço, onde a divisão dos valores entre as partes é menor, comparado a de uma gravadora, como também, possui algumas não lhe cobrarão nada, você terá todo o lucro sem termos e acordos, por isso é interessante fazer uma boa pesquisa.

Hey Cat - Foto: Reprodução/Instagram.

Para fazer a distribuição de forma independente, assim como a DJ Heey Cat, que vem se destacando na cena eletrônica e recentemente lançou uma nova faixa chamada “Fliperama”, ela acredita que: “De forma independente faz com que eu esteja ainda mais dentro do projeto, desde a parte de criação, até a parte de finalização, conseguindo assim criar minha própria identidade. É a maneira mais assertiva de desenvolver um trabalho que seja “minha cara” e que também esteja de acordo com o gosto dos meus fãs. Fazendo com que eu consiga entender muito melhor desse mercado e de todos os processos que envolvem um lançamento de música e leve esse crescimento para minha carreira.

Quando fazemos através de uma gravadora, temos também um trabalho de muita qualidade, mas vemos hoje em dia, artistas novos que estão em crescimento acabam não tendo tanta visibilidade perante a gravadora e assim se sentindo frustrados, pois a gravadora precisar dividir o foco para cuidar de vários artistas, sendo alguns desses, mais consolidados e com maior retorno financeiro. 

Para a paulista, “Uma das maiores vantagens, é ter total liberdade artística e criativa, estar por dentro de todo o processo, com uma equipe bem reduzida, mas muito interligada. Já a desvantagem é o caminho mais longo e difícil. Quando se está em uma gravadora, as portas se abrem mais facilmente com relações e conexões nesse meio.

Ela ainda ressalta a responsabilidade que existe em “Questões dos cadastros de obra e fonograma, acordos, contratos e toda burocracia técnica e jurídica que precisam ser feitas para qualquer lançamento, porém isso já é possível fazer de forma online e bastante intuitiva”.

Uma gravadora, possui estrutura e recursos para realizar um trabalho profissional e de alto nível, para o diretor de marketing da gravadora HUB Records, Matheus Tavares, “o grande benefício que uma label pode oferecer a um artista é o seu poder alavancar a música com promoção, seja fazendo pitching para buscar mais e melhores destaques nas plataformas de streaming, divulgando nas redes sociais, utilizando anúncios pagos, buscando parcerias com influenciadores, espaços em veículos especializados de imprensa, ou seja, a gravadora atua como uma grande engrenagem de marketing e relacionamento com parceiros, tendo o poder de barganha e a influência que certos artistas independentes ainda não conquistaram.

Hey Cat - Foto: Reprodução/Instagram.

A HUB Records, que é uma label associada a Sony Music, atua cuidando de todos os processos burocráticos para que a track saia do papel e seja lançada, bem como na prestação de contas para pagamento dos royalties. Isso inclui contratos da música, divisão de royalties, distribuição para as plataformas etc.

A gravadora também possui uma área de marketing que atua promovendo os lançamentos, bem como aproximação e relacionamento com alguns departamentos da Sony para usar todo o aparato e influência da maior em prol de conseguir mais destaques nas plataformas e mais força nos canais de comunicação”.

Hoje, um artista independente tem a oportunidade de competir de igual para igual com um artista de gravadora, portanto, o mais importante de tudo é começar.

Citações e depoimentos na matéria: Heey Cat (DJ) e Matheus Tavares (Diretor de marketing da HUB Records).

Créditos da foto capa: Foto Reprodução | Instagram.

COMPARTILHE :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

deixe sua opnião

Sugestão de pauta, opinião sobre nossos textos, envio de lançamentos, ...

%d blogueiros gostam disto: