daniel peixoto 10

LANÇAMENTO | Daniel Peixoto lança clipe de “Postal de Amor” em parceria com Filipe Catto

O cantor Daniel Peixoto lançou nesta segunda-feira (7) o videoclipe para a música “Postal de Amor”, sua parceria com Filipe Catto em releitura do original de Ney Matogrosso e Fagner. A música é o primeiro single do seu próximo disco “Tropiqueer” e originalmente gravada em 1975. Na nova versão, o líder da banda Montage divide os vocais com Catto em releitura eletrônica, que agora ganha um tratamento audiovisual.

O vídeo celebra a parceria entre dois dos mais emblemáticos cantores da música queer brasileira e da nova MPB, abrindo a programação de lançamentos preparados por Daniel ao longo deste mês de junho, quando é comemorado internacionalmente o Mês do Orgulho LGBTI+.

Com ares de ficção científica, a produção é dirigido pelo cineasta Marco Mateus, que já assinou mais de 60 videoclipes e tem dois longas-metragens lançados pela O2 e premiados em festivais internacionais (Melhor Diretor no Festival Moonwhite Films de Mumbai, Melhor Edição no CCMA Festival em Calcutá). Essa é a quarta colaboração entre Marco e Daniel para um videoclipe.

O clipe conta a história de uma família separada pela perda do pai. Ao longo do clipe, a mãe conta uma versão lúdica para o filho de como o pai não está mais entre eles porque está “no céu” pilotando naves intergaláticas pelos planetas. A história tem uma narrativa lúdica, mas faz também uma referência clara ao luto pelas vítimas do covid19 no Brasil e às famílias despedaçadas pela pandemia. A saudade e a superação dão o tom para quem ficou, enquanto os últimos momentos da trajetória desse pai (Daniel Peixoto) no espaço são mostrados com muitos efeitos visuais.

Composta por Fagner, Fausto Nilo e Ricardo Bezerra, conterrâneos cearenses de Daniel, “Postal de Amor” foi o primeiro single do terceiro álbum de estúdio do artista em carreira solo, com lançamento marcado para julho deste ano. A faixa visita a melancolia do passado, com beats e timbres do pop contemporâneo, misturando lirismo e drama, elementos já característicos tanto nos trabalhos de Peixoto quanto de Catto.

O disco “Tropiqueer” completa a trilogia tropical bass dos já lançados “Mastigando Humanos” (2011) e “Massa” (2017), e conta com produções do DJ Chernobyl, forte nome da eletrônica brasileira, integrante da banda gaúcha Comunidade Ninin-jistu, responsável pela difusão do funk carioca pelo mundo; de Alahin, jovem produtor cearense com alguns hits na house music (“Feeling the Love”, “Don´t be afraid”); e da banda que o acompanha desde 2009, formada por Rodrigo Brandão, Carlos Gadelha e Xavier. Além de Catto, o disco ainda terá as participações dos artistas Silvero Pereira e Getúlio Abelha.

COMPARTILHE :

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

deixe sua opnião

Sugestão de pauta, opinião sobre nossos textos, envio de lançamentos, ...

%d blogueiros gostam disto: