ENTREVISTA | Um pouquinho de política com Pedro Melo – SP

Com a proximidade das eleições e o aumento significativo de candidatos ligados à comunidade LGBTQIA+, nesta edição, entrevistamos alguns candidatos que falaram um pouco sobre suas propostas e visões políticas.

“Os LGBTQIA+ são 30% da população de rua e a maioria vai para as ruas por conta do preconceito” Pedro Melo.

Pedro Melo é homossexual, advogado, empresário, discente em Arquitetura e Urbanismo, filiado ao CIDADANIA (@cidadania23) e pré-canditado a Vereador por São Paulo. Ele apresenta um pouco das propostas que tem voltadas diretamente à comunidade LGBTQIA+.

Confira na íntegra nosso bate-papo especial Pedro Melo:

Nós tivemos acesso ao seu plano, mas acho interessante usar esta oportunidade para dividir com todos.
Quais são objetivos para o público LGBTQIA+?

Temos demandas diversas, então tenho propostas que incluem empregabilidade e renda, saúde, esporte e moradia. Aprimorar o programa “Transcidadania”, que permite a inserção de mulheres e homens transexuais no mercado de trabalho, por meio de parcerias com a iniciativa privada que assegure a criação de postos de trabalho, indo além do projeto educacional já existente com a devida integração das pessoas trans com seus ambientes de trabalho.

Outro problema é a moradia. OS LGBTQIA+ são mais de 30% da população de rua na cidade de São Paulo. A maioria vai para a rua por conta de preconceito. Temos que trabalhar pelo aumento do número de vagas em abrigos ou repúblicas para a população transexual feminina e masculina, junto da criação de abrigos ou repúblicas para o público LGB, que sofre constantemente abuso sexual em abrigos heterossexuais. Também proponho a criação primeira ILPI (Instituição de Longa Permanência de Idosos) LGBTI+ do Brasil. A experiência dessas casas tem sido implementada em vários países, como Espanha e EUA, e conta com um espaço digno de acolhimento, com profissionais capacitados a atenderem as demandas e necessidades de maneira adequada.

Nas ruas, quero estimular uma mudança de comportamento da CGM, revisando o protocolo de abordagem, estabelecendo que a revista pessoal em mulheres transexuais e travestis seja feita exclusivamente por guardas femininas, garantindo revista humanizada e digna. A Guarda precisa proteger nós, LGBTs.

Na saúde, há a necessidade da implantação de clínicas LGBTQIA+, com equipe multidisciplinar que atenda ISTs, PrEP, PEP, HIV, incluindo ginecologistas, urologistas e demais profissionais de saúde, atendendo nossas especificidades em um ambiente receptivo e seguro.

Também quero promover o esporte LGBT, apoiando equipes de diversas modalidades, incentivando eventos esportivos, viabilizando locais de e dando suporte para o seu desenvolvimento.

Enfim, precisamos ter ações que melhorem a qualidade de vida dos LGBTQIA+ da Cidade de São Paulo, sempre com igualdade de direitos e de oportunidades, melhorando o que já está em funcionamento e propondo novas políticas públicas.

Acredita que diante deste nosso cenário ainda muito machista e homofóbico (mesmo que velado) há espaço para ações em prol deste público?

Ainda que o cenário não pareça ser o melhor, há um aumento do engajamento político entre nós, LGBTQIA+. O número de candidaturas é recorde. Portanto, há, sim, espaço para nós lutarmos por mais igualdade por meio da atuação política. Chegou a hora de termos representatividade nas Câmara Municipais. A campanha para vereador me deixou muito otimista em relação a isso. Espero ser eleito e não ser o único vereador LGBTQIA+ em São Paulo.

Os trabalhadores informais têm aumentado significativamente. Tem espaço para eles no seu mandato? Explique.

Tem sim. Com a pandemia, muita gente teve que correr atrás do próprio negócio. Durante esta campanha para vereador em São Paulo, conversei com muita gente que precisa de apoio. Para ajudar a esses novos empreendedores, vou trabalhar pela criação de uma rede espaços públicos de co-working para que eles possam desenvolver suas empresas e projetos. Os espaços também vão ter uma agenda de palestras e oficinas de capacitação. Já existem projetos similares aqui e fora do Brasil. Por isso, vamos observar as práticas de sucesso no mundo todo para adotar um modelo inovador para a cidade de São Paulo.

Diante desta bipolaridade política, qual sua estratégia para conseguir apoio na validação dos seus projetos?

Estou sempre aberto ao diálogo. Além de ouvir as pessoas, tenho mostrado que São Paulo precisa de um vereador LBGTQIA+. Minhas propostas para foram feitas para atender nossas necessidades enquanto LGBTQIA+ e isso tem atraído muito apoio. O fato de eu ter uma campanha sólida, com ideias que podem ser concretizadas, facilita o diálogo também. É muito importante essa troca com o eleitor. E vou levar isso para a Câmara Municipal. Vou até disponibilizar um aplicativo para que os eleitores participem do meu mandato. Política se faz assim, com diálogo e transparência.

Por estar representando a comunidade LGBTQIA+, quais as maiores dificuldades que você já passou durante o período de campanha?

Felizmente, tenho encontrado muita receptividade na minha campanha para vereador em São Paulo. Estou muito grato e, de certa forma, surpreso de ver que a maioria da sociedade entende a necessidade de nós termos uma plenitude de direitos como qualquer outra pessoa. Pena que os extremistas homofóbicos tenham suas vozes amplificadas, parecendo ser maioria. Esse cenário, no entanto, me deixa otimista, pois vejo cada vez mais gente engajada em nossa causa. Tenho certeza de que vamos ampliar e consolidar nossos direitos de cidadãos que somos, sem distinção de gênero ou orientação sexual.

Qual a mensagem você deixa para todos os leitores da Colors DJ e para seus seguidores?

Primeiramente quero pedir o voto de vocês de São Paulo para colocar em prática as minhas propostas apresentadas durante a campanha de vereador. Também preciso destacar a importância do voto LGBTQIA+ nessas eleições. Temos muita mobilização e diversas candidaturas com condição de vencer para formarmos uma bancada LGBTQIA+ na Câmara de São Paulo. Só assim teremos vez e voz na luta por direitos iguais para todos. Muito obrigado pela oportunidade de expor minhas ideias. Iniciativas assim fortalecem as candidaturas LBGTQIA+.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

REVELAÇÃO | Nicole Lukiys: “Eu me encontrei ali atrás dos decks.”

Conheça Nicole Lukiys, apaixonada pela técnica da mixagem, constrói sets marcados pela dinâmica e harmonia. Ela é a revelação do techno desta edição de maio. Misturando vertentes como hard techno, peak time, techno rave, industrial, e influências do breakbeat e

LANÇAMENTO | “Classix Remix vol. 2”, por Roberto de Carvalho

Depois da incomensurável surpresa que foi o lançamento do primeiro volume do “Rita Lee e Roberto – Classix Remix”, às vésperas do lançamento do segundo volume, fico até inibido de escrever algo que esteja à altura deste projeto maravilhoso que

LANÇAMENTO | MARTIN GARRIX TEM AS COLABORAÇÕES DE BONO VOX E THE EDGE NO LANÇAMENTO DA FAIXA “WE ARE THE PEOPLE”

Hoje, os membros do U2, Bono Vox e The Edge, colaboram com o DJ holandês Martin Garrix na faixa “We Are the People”, single oficial do torneio de futebol UEFA Euro 2020. O U2 também acaba de disponibilizar no Spotify

LANÇAMENTO | A ESPETACULAR COLABORAÇÃO DE SIR ELTON JOHN E O YEARS & YEARS, NA RELEITURA DO CLÁSSICO “IT´S A SIN”, JÁ ESTÁ EM TODAS AS PLATAFORMAS DIGITAIS

Elton John e Years & Years se reuniram para uma performance verdadeiramente espetacular do clássico “It´s a Sin”, dos Pet Shop Boys, na cerimônia de premiação do BRIT Awards, realizada no último dia 11.  Assista aqui: A canção agora está

LANÇAMENTO | Le Dib segue com nova sonoridade de 2021 em “Gone” pela Sony

Em nova produção pela Sony, desta vez com uma pegada de Indie Rock, mas perfeita para as pistas de música eletrônica, Le Dib lança “Gone” surpreendendo novamente com sua maestria e versatilidade, e mantendo a nova sonoridade apresentada para 2021.

%d blogueiros gostam disto: