capa_colors_feed_rosaventura

ÍCONE | Um ícone chamado Rosa Ventura

A DJ ROSA VENTURA é a nossa homenageada do mês sendo Ícone do Psytrance na Colors DJ Magazine. Vamos conhecer a trajetória incrível dessa grande e renomada artista brasileira

Aos 12 anos de idade, com uma carteirinha de estudante falsa (quem nunca né?), Rosa ia a sua primeira matinê na Over Night, onde ao retornar para sua casa logo pediu aos pais para ser DJ.

Dentro do seu ambiente familiar enquanto criança, ela recorda: “A maioria das minhas recordações de infância fazem conexão com o meu pai ouvindo Tim Maia em casa, cantos gregorianos e viagens ouvindo ‘Cabeça Dinossauro’ dos Titãs, The Clash, Legião Urbana….

E assim surgiu a Rosa Ventura, uma das DJanes mais respeitadas da cena eletrônica nacional. Com mais de 15 anos de carreira como DJ e fomentadora da cultura psicodélica no Brasil, ela vem encantando as pistas com seus sets cheios de groove e sons étnicos onde ela costuma passear por várias nuances dentro do psytrance, trazendo uma vibração contagiante as pistas de dança por onde passa.

Falando em pista de dança, ela nos falou sobre alguns momentos que marcaram sua carreira. E cita uma virada no Festival Universo Paralello onde foi convidada para abrir a pista 303: “Foi a pista mais livre em dança que eu já vi em toda minha vida, com um mix de rostos de muitas etnias e culturas. Depois dessa apresentação passei a tocar mais fora do Brasil.”

Foto Divulgação

Com isso ela se apresentou em eventos em diversos países, como África do Sul, Japão, Moçambique, Marrocos, Peru, Bolívia e México. E dentre inúmeras apresentações, Rosa mencionou uma em especial, no Transahara Festival, em no Marrocos:

“Meu slot de 60 minutos se tornou 3 horas de set noturno com caras que eu admiro dançando na pista, uma bandeira gigante do Brasil (eu era a única brasileira no line-up). Depois desta viagem passei a estudar produção musical e nasceu o Venus onde apresento minhas criações sonoras e outras ao lado de outros produtores.”

Preciso dizer que o que mais me admira como mulher, é saber que além de uma grande DJ e produtora musical, ela é uma grande mulher e mãe, que não deixou de lado sua carreira para viver a gestação, tocando todas as 42 semanas enquanto grávida, me contando que enquanto isso estava ficando cada vez mais forte na certeza de que ela e seu filho estavam felizes. Achei esse detalhe bem importante para compartilhar com vocês.

Agora como deixar de falar sobre um testemunho de um paciente que havia sofrido um acidente e estava internado vivendo à base de morfina, quando na madrugada pode ouvir o set da Rosa Ventura na Energia 97FM onde ela costumava apresentar o programa BLAST. Ela disse que “A pessoa havia me agradecido pois ela finalmente após meu set havia conseguido dormir e esquecer o sofrimento.”

E não é que a nossa homenageada tem também aquelas situações inesperadas ou posso até dizer que um pouco inusitadas. Mas vamos falar de uma específica.

Quando que você vai esperar que irá receber uma ligação diretamente do presídio para darem um feedback positivo do seu trabalho? Pois é… aconteceu com a Rosa. Quem diria?

“Me ligaram para dizer que estavam ouvindo meu set e dançando na cela, todos eles. Conversei com cada um, onde me falaram que estavam superfelizes! Havia um trancer no meio e ele apresentou o gênero aos outros!”

Foto Divulgação

Quando falamos sobre grandes amigos ou parceiros de estrada como DJ, a Rosa nos explicou seu ponto de vista sobre isso que concordo bastante e fez muito sentido para mim:

“Particularmente, TODO MUNDO é meu amigo e isso minha mãe sempre me disse em tom de ironia… ‘Pra você, todo mundo é seu amigo, mas deixa você precisar…’ Na minha percepção, resumo tudo em relações de amizade e elas duram 2 minutos na fila do banco ou anos luz com relações de longa data. A vida deve ser leve e todos são passíveis de erros, inclusive você! Cultive suas relações e quando não mais existirem, agradeça pelo tempo bom e ‘LET IT GO’, tipo Frozen!”

A artista faz parte também de uma das maiores gravadoras do gênero psytrance, a Mosaico Records, onde lançou diversas compilações por seu projeto de Nocturnal Trance, Venus. E para suas inspirações na hora da criação de suas músicas, ela menciona que variam conforme as estações. Mas não deixou de citar Björk, Mubali, Sectio Aurea, Tera, Elowinz, Whiptongue, Fractal Calangos, Del Torto, Psiqué, Nobot, Loud, Queens of the Stone Age e Slipknot. Só aí já dá pra ver o quão importante essa artista é para cena da música eletrônica psytrance.

E é sobre isso… São mais de 15 anos de estrada, voos, e vivências que a levaram a conquistar tudo isso e tocar em vários festivais pelo Brasil e mundo afora.

Siga o trabalho de Rosa Ventura em suas redes, e confira um vídeo set para conhecer ou rever a vibe dessa maravilhosa:

Ah! E se você deseja enviar um depoimento, um agradecimento, sua opinião sobre a carreira dela ou até mesmo alguma história inusitada que tenha passado com a DJ Rosa Ventura, não deixe de nos contar. Quem sabe seu texto seja também publicado e divulgado nas em nossas redes sociais, site e na revista digital. Envie agora!

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

deixe sua opnião

Sugestão de pauta, opinião sobre nossos textos, envio de lançamentos, ...

%d blogueiros gostam disto: