ENTREVISTA | “Negra como a noite”

Como diz o título, esse é o significado do nome LEYLLAH.

Na estrada desde 2004, vencedora do maior concurso para o gênero no Brasil (2007), o Drag Danger, a Diva além de Drag Queen, também tem uma linha de Cosméticos na Oleum Artesanal, colunista na Colors DJ e Vegflixer (Vegflix e um canal sobre veganismo no YouTube).

Leyllah cita a empatia, a alegria e o amor como bases principais para suas composições e para a evolução humana.

Artista, perfeccionista, Drag Queen, cantora, dançarina, atriz, vegana e YouTuber são alguns dos talentos que a artista Leyllah Diva Black carrega em seu currículo artístico.

Como foi seu início de carreira?

Quando comecei a performar (final de 2004), eu encarava tudo como uma grande brincadeira e o importante era dar o meu “close”.

Daí fui participando de concursos e em 2007 venci o concorrido “Drag Danger“… Embora tenha sido um divisor de águas na minha carreira, eu ainda tinha algumas portas fechadas, mas eu nunca desisti. Sempre acreditei que eu estaria em alguns lugares e depois de um tempo lá estava eu. Sou muito boa em materializar pensamentos!

Hoje em dia eu tenho pensamentos maiores: eu entrei na música e é onde eu quero galgar novos horizontes, é onde eu quero trabalhar ainda mais a minha arte.

Com o passar dos anos, muitos artistas LGBTQIA+ foram se revelando ao mundo, mas nem sempre foi assim. Pensando na época que você iniciou sua carreira artística, qual ou quais foram seus modelos artísticos? Ídolos?

Eu sempre gostei de dançar, de performar. Lembro que na época da escola eu sempre estava no grupo do coral, no grupo de dança, então sempre tive esse lado artístico aflorado e já trouxe essa bagagem para meu personagem.

Algumas divas da noite que me inspiraram muito são : Márcia Pantera, Layla Ken, Danna (black) Lisboa, Yuri Mixx e Alexia Twister foram e são grandes artistas que hoje tenho orgulho e privilégio de chamar de amigas… tenho um pouquinho de cada uma delas no meu personagem.

E falando de artistas mundiais: Beyoncé, Jennifer Lopez, Ciara, Janet Jackson e Whitney Houston também são artistas que contribuíram com quem sou atualmente.

Acompanhando suas redes sociais conseguimos ver seu talento artístico e muitas das suas facetas, das várias atividades que você se ocupa diariamente, mas poucos imaginam quando foi a sua primeira conquista. Você pode nos contar qual foi sua primeira conquista artística? Quão importante essa conquista foi para você?

Nossa, eu tenho várias, mas uma delas é que eu sempre quis performar na maior casa de shows aqui em São Paulo que é a Blue Space e quando eu consegui fazer o meu primeiro show eu fiquei muito feliz, inclusive foi através da Silvetty Montilla que eu consegui entrar lá e hoje eu estou lá como elenco fixo. Isso para mim é a maior prova que com força, foco e fé, conseguimos qualquer coisa!

A minha dica é: esteja com pessoas que você ama e admira e diga mais “EU TE AMO”, pois de nada adianta ter um mundo inteiro e não ter quem te ame.

Leyllah Diva Black

Foto de divulgação: Leyllah Diva Black

Como uma artista com vários talentos e trabalhos paralelos: YouTuber “VEGFLIX”, dançarina, atriz, proprietária de uma marca de cosméticos “OLEUM ARTESANAL”, colunista e membro da equipe da Colors DJ Magazine, você pode nos contar um pouco sobre seus trabalhos?

Tá bom, vou começar a responder essa pergunta dizendo que eu não estou reclamando… Rsrsrsrs… mas às vezes eu queria que um dia antes tivesse 72 horas para conseguir fazer tudo que eu preciso. O convite do Vegflix veio em um momento bem legal, eu fiquei bem surpresa porque é um canal que passa informações sobre veganismo (curiosidades e  mitos) e eu sempre assisti os vídeos. Sou amigo de alguns dos influenciadores do canal e, hoje em dia, fazer parte dessa equipe e contribuir com informações sobre o veganismo é uma felicidade só. 

Quanto a Oleum artesanal, eu não sou dona da marca não, eu tenho uma linha de tratamento para pele oleosa dentro da marca e assinei essa linha. Numa conversa com a Renata, dona da Oleum artesanal, eu falei que tinha a pele muito oleosa, então ela resolveu criar uma linha específica para mim e a gente resolveu colocar essa linha no mercado e tá sendo um sucesso. Então, você que tem pele oleosa procure pelos produtos Leyllah Diva Black da Oleum artesanal.

E quanto à Colors, para mim surgiu assim no momento inesperado porque nunca me imaginei sendo colunista de uma revista e fazendo reportagens. Está sendo uma experiência nova e muito legal! Eu adoro desafios e confesso que às vezes dá vontade de sair correndo e se desligar de tudo por alguns dias, porque é bastante coisa com que tenho de me preocupar, mas no fim é tudo isso que me move e eu espero crescer muito como profissional dentro de todas essas áreas.

Estou muito orgulhosa pelos lugares onde eu estou conseguindo chegar.

Durante a pandemia, muitos precisaram se reinventar, buscar novos meios de se apresentar, de serem vistos pelo público. Sabemos que durante a pandemia você lançou músicas novas. Músicas como “Até o fim, WELLS FT. LEYLLAH DIVA BLACK”. Conte-nos sobre esses novos projetos que você lançou na pandemia, suas músicas e também sobre sua participação na Colors DJ.

A música tem me mostrado possibilidades incríveis de autoconhecimento e reflexão dos tempos que estamos vivendo, e é através dela que tenho conseguido me expressar melhor.

Meu EP Chamado Preta (EPRETA), traduz muito de mim e as mensagens que quero passar como artista. Estou plantando sementes que talvez eu não colha os frutos e eles alimentarão uma multidão, assim espero!

A Colors é um trabalho lindo ao qual fui convidada para fazer parte da equipe e, como disse em alguma pergunta acima, tem sido uma experiência única e muito legal, aprendo muito!!!

Leyllah, em nome da Colors DJ, agradeço sua participação, sua luta por um mundo melhor e mais justo. Nós vemos em você um artista incrível, competente, cheio de energia, sonhos, lutas e conquistas. Somos muito gratos por sua participação, seus textos incríveis e cheios de vida. Para encerramos essa entrevista de uma forma Leyllah Diva Black. Pedimos que você encerre essa entrevista com um pequeno texto seu, uma mensagem, um carinho para nossos leitores e seus fãs.

Se o amanhã não existisse, hoje seria o dia mais importante de nossas vidas, e posso te falar? O AMANHÃ NÃO EXISTE.

E aí o que você vai fazer hoje?????

A minha dica é: esteja com pessoas que você ama e admira e diga mais “EU TE AMO”, pois de nada adianta ter um mundo inteiro e não ter quem te ame.

Sou muito, muito, muito feliz do jeitinho que sou hoje, pois sempre gostei da minha própria companhia.

Minha mensagem pra todes que chegaram até aqui é: EU TE AMO E MUITO OBRIGADA!

Foto de divulgação: Leyllah Diva Black

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

LANÇAMENTO | Lari Hi: produtora, DJ e, agora, label boss

Conheça a Hi Music, gravadora que estreia o catálogo de lançamentos com “Hallucination” Lari Hi tem no alfabeto uma letra especial e que inicia uma palavra que tem feito parte recorrente do seu vocabulário: história. A DJ e produtora de

LANÇAMENTO | Por trás de um vocal chiclete, tem sempre uma boa história: The Otherz e Pump Gorilla lançam “Bonfire Night”

Foi aqui que pediram uma track pra curtir, dançar e cantarolar por aí? Algumas tracks têm um diferencial importante que é a facilidade de a melodia permanecer na sua cabeça e fazer seu corpo se mexer; o vocal que, quando

LANÇAMENTO | Siamese lança “Overdose Sessions”

Siamese acaba de lançar o projeto visual “Overdose Sessions”, uma nova versão do EP lançado em 2019. Ouça e baixe aqui: Overdose Sessions Assim como o EP original, o projeto visual conta com cinco canções, sendo elas “Iguais”, parceria com

LANÇAMENTO | Eloy demonstra maestria em seu mais novo EP “Freedom” pela HeadBox Records

O DJ e produtor musical Eloy, presente na cena eletrônica desde 2015, está no auge de sua carreira musical e lança o EP “Freedom”, pela Headbox Records, que vem repleto de produções impecáveis, trazendo a identidade musical do DJ que

COLUNA | EU QUERO FESTIVAL

A vivência singular nos festivais de Psytrance Falar de festival de Psytrance é como falar sobre estar em casa, à vontade com os meus amigos, ouvindo as nossas playlists favoritas, hahahahahahah… É REAL! Conheci a cena no ano 2000, frequentando

%d blogueiros gostam disto: