ENTREVISTA | Amada Amannda

Ela está completando 15 anos de carreira, é recordista em singles na cena eletrônica e dona de sucessos que nos embalaram em muitas noites memoráveis em festas e boates.  Quem não vibrou ao som de sucessos como “Can U Hear Me” e “Sound Of Your Voice”?

Amannda deu uma entrevista pra gente contando como foi o início da pandemia pra ela, o que ela fez pra entreter seu dia e ainda nos contou sobre projetos futuros.

“Eu sempre digo que a Amannda que as pessoas vêm no palco foi construída com muita garra e força.” Amannda.


Você que, como eu, também é fã, confira agora nessa nossa primeira edição a minha entrevista com a cantora Amannda:

Já se passaram mais de 6 meses de pandemia, como está sendo este período desde o começo até agora?

A pandemia colocou muitas coisas em perspectiva e tudo que precisava ser modificado ficou ainda mais em evidência.
Voltei a fazer yoga para compensar a falta de academia aberta, mas também para segurar a ansiedade. Melhorei minha alimentação e estudei para virar broker (sou corretora de imóveis aqui nos EUA) e dar um passo à frente nessa carreira. A Nikki por conta da pandemia se mudou para Jersey e moramos juntas hoje. E está sendo ótima a convivência não só para o lado musical, mas principalmente pois cuidamos uma da outra.

Como foi o ano de 2020 depois desse vírus cancelar todos os nossos projetos pra esse ano?

Eu encarei de que seria um ano de mudanças e que meu pai Xangô que regia o ano iria fazer com que a justiça fosse feita. Mas eu não imaginava tanto. Eu sabia que a Humanidade iria passar por mudanças, mas confesso que ver os maiores shows da minha carreira (Songkran, Matinee dentre outros) sendo cancelados não foi nada fácil. Mas por outro lado tive mais tempo com a Bella, mais tempo para mim e para focar no que era importante: minha felicidade.

Ainda está em off, mas estou em processo de divórcio do pai da Bella, porque acho que Deus nunca erra e eu me separei dele no fim do ano passado, porém só consegui mesmo sair de casa em fim de fevereiro e logo em seguida veio a pandemia. Sou grata pelas oportunidades que tive com mais essa dificuldade, mas que sabia que um dia chegaria esse momento. Eu sempre digo que a Amannda que as pessoas vêm no palco foi construída com muita garra e força. Pois ela que muitas vezes me deu a oportunidade de me aceitar como eu sou e ser feliz. Com ela aprendi que você só falha quando desiste (tatuagem que eu fiz assim que decidi que não tinha mais jeito e que sairia de casa e que não tinha mais como tentar colar aquilo que há muito havia sido quebrado.)

Você sendo mãe, cantora, militante do público LGBTQIA+, como você se divide entre tantas funções?

Eu aprendi que aquele que cala consente e que não tem como você vir ao mundo a passeio. Não tenho como ser indiferente ao sofrimento das pessoas ainda mais da comunidade que sempre me acolheu. Ver a dor das pessoas que eu amo por conta de preconceito não da. Eu sempre vou tentar o meu melhor para estar perto do correto. Sendo mãe, militante ou cantora (e ainda sou corretora, não esquece) vou tentar ser melhor hoje do que fui ontem. Não é fácil vestir tantos chapéus, mas eu acho que isso que impulsiona para continuar a viver bem com as pessoas que eu amo. Eu não deixo jamais de falar que sou uma apaixonada pela vida. E tento fazer da minha o melhor que eu posso para inspirar aqueles ao meu redor para fazerem o mesmo. Amar a si mesmo e dar o máximo de amor a quem te cerca.  Aqui somos todos passageiros com hora marcada para partir só não sabemos a data e nem o horário então temo s apenas o trajeto para curtir e tentarmos chegar felizes no destino final.

O emocional de muitas pessoas ficou abalado durante toda a pandemia. Pelo menos nos primeiros meses de quarentena, você também teve instabilidade emocional?

Não tinha como passar em branco a guerra interna emocional mesmo.  Não digo que não foi fácil pois além da pandemia eu ainda estava passando por um divorcio que não estava sendo fácil por conta da Bella no meio disso tudo. Mas como digo Deus sabe o que faz e eu para manter minha sanidade continuei estudando o espiritismo e tentando ver o que podíamos aprender no meio de tanta tristeza. Perdi amigos, meu irmão e primos ficaram doentes e mesmo assim eu não perdi a confiança em Deus que íamos passar por tudo isso.

Muita gente investiu em cursos, aulas nas suas respectivas áreas ou até mesmo começaram a praticar um hobby antigo como terapia pra passar o tempo, alguns até fizeram grana com isso, você fez algo do tipo?

Eu sou corretora então eu aproveitei para fazer meu curso de broker pois é um passo à frente para se um dia eu quiser gerenciar um escritório da companhia ou abrir minha própria empresa de corretagem de imóveis.

Você participou de várias lives! Achou que deu pra matar um pouquinho da saudade do público dessa forma?

Nunca uma live vai ser a mesma coisa de um show ao vivo pois o que é o nosso maior pagamento é a energia do público que nos envolve, porém deu sim para não nos desconectarmos de nossos parceiros. E logo, eu e Nikki, vamos gravar mais um digital show e estamos preparando algo bem especial para todos vocês. Acho que vocês vão gostar da surpresa que tenho para revelar. Rsrs…

Nessas incertezas sobre o retorno dos eventos, como você se vê daqui até o fim deste ano?

Vai depender muito do país que a gente se encontra. Eu acredito que até as eleições no Brasil e nos EUA nada vai mudar, mas acho que vamos começar a ter aberturas em alguns aspectos. Não acho que o antigo normal irá ser reestabelecido sem uma vacina. Mas acho que podemos sim flexibilizar pois os eventos têm que voltar pois um setor inteiro prejudicado há meses não tem como continuar sem um respaldo ou solução vindo dos governantes.

Segundo especialistas, estamos com alguns laboratórios em estágio final de testes com vacinas; além disso, eles dizem que leva até 1 ano pra que sejam totalmente seguras e sem apresentarem efeitos colaterais. Você acha que mesmo depois da vacina ainda ficaremos um tempo nesse novo normal?

Creio que sim. O complicado é que eu acho que as pessoas já relaxaram os cuidados em demasia o que atrapalha e muito a volta de vários setores. Mas é essencial os cuidados continuarem até a vacina ser liberada. Então máscara e álcool gel são os nossos novos melhores amigos. E teremos que ser conscientes disso.

Pra finalizar, como estamos praticamente no fim do ano, você tem planos para um novo lançamento ainda em 2020, ou realmente está com planos somente para o próximo ano?

Eu preferi focar os lançamentos para o ano que vem. Acho que a carga tá pesada e eu quero estar com uma nova energia para trabalhar novas músicas com novos produtores e até quem sabe lançar um EP. Já lançamos a Heart Like Drums e os seus remixes ficaram babados.  Então vou continuar na divulgação dela junto com o Thiago Dukky e focar em tudo de bom que 2021 vai trazer para todos nós. E aguardem nosso digital show pois vem aí surpresas babado. Amo vocês!

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe uma resposta

Para Você

Posts Relacionados

REVELAÇÃO | Nicole Lukiys: “Eu me encontrei ali atrás dos decks.”

Conheça Nicole Lukiys, apaixonada pela técnica da mixagem, constrói sets marcados pela dinâmica e harmonia. Ela é a revelação do techno desta edição de maio. Misturando vertentes como hard techno, peak time, techno rave, industrial, e influências do breakbeat e

LANÇAMENTO | “Classix Remix vol. 2”, por Roberto de Carvalho

Depois da incomensurável surpresa que foi o lançamento do primeiro volume do “Rita Lee e Roberto – Classix Remix”, às vésperas do lançamento do segundo volume, fico até inibido de escrever algo que esteja à altura deste projeto maravilhoso que

LANÇAMENTO | MARTIN GARRIX TEM AS COLABORAÇÕES DE BONO VOX E THE EDGE NO LANÇAMENTO DA FAIXA “WE ARE THE PEOPLE”

Hoje, os membros do U2, Bono Vox e The Edge, colaboram com o DJ holandês Martin Garrix na faixa “We Are the People”, single oficial do torneio de futebol UEFA Euro 2020. O U2 também acaba de disponibilizar no Spotify

LANÇAMENTO | A ESPETACULAR COLABORAÇÃO DE SIR ELTON JOHN E O YEARS & YEARS, NA RELEITURA DO CLÁSSICO “IT´S A SIN”, JÁ ESTÁ EM TODAS AS PLATAFORMAS DIGITAIS

Elton John e Years & Years se reuniram para uma performance verdadeiramente espetacular do clássico “It´s a Sin”, dos Pet Shop Boys, na cerimônia de premiação do BRIT Awards, realizada no último dia 11.  Assista aqui: A canção agora está

LANÇAMENTO | Le Dib segue com nova sonoridade de 2021 em “Gone” pela Sony

Em nova produção pela Sony, desta vez com uma pegada de Indie Rock, mas perfeita para as pistas de música eletrônica, Le Dib lança “Gone” surpreendendo novamente com sua maestria e versatilidade, e mantendo a nova sonoridade apresentada para 2021.

%d blogueiros gostam disto: